Saudades trago comigo
Do teu corpo e nada mais
Saudades trago comigo
Do teu corpo e nada mais
Pois a lei porque me sigo
Não tem pecados mortais.

Talvez tu queiras saber
Porque em vida já estou morto
Talvez tu queiras saber
Porque em vida já estou morto
São apenas, podes crer,
As saudades do teu corpo.

E tu, o que sentes por mim
Desde essa noite perdida?
E tu, o que sentes por mim
Desde essa noite perdida?

Sentes esse frio em ti
Que eu sinto na minha vida?
Sentes esse frio em ti
Que eu sinto na minha vida?

Eu sei que o teu corpo
Há de sentir a falta do meu
Por isso eu tenho a saudade
Que o meu corpo tem do teu
Por isso eu tenho a saudade
Que o meu corpo tem do teu.

Eu tenho um sonho doirado
Sonho que a minha alma quer
Eu tenho um sonho doirado
Sonho que a minha alma quer

É morrer e cantando o fado
Nos braços de uma mulher
É morrer e cantando o fado
Nos braços de uma mulher.

Guitarra portuguesa: José Manuel Neto

Viola: Carlos Manuel Proença

Contrabaixo: Paulo Paes

Letra: António Calem